10 maneiras de cortar gastos

É possível sair da crise. E este pode ser o momento ideal para o empresário fazer a limpa nos processos que não estão funcionando. Uma oportunidade de selecionar o que está sobrando, descobrir as atividades que não são necessárias e perceber o que é supérfluo e pode ser descartado.

Obviamente é preciso prioritariamente muito planejamento, o que passa necessariamente neste momento – de fluxo de caixa negativo e baixas vendas – por corte de gastos para oxigenar o negócio ou a empresa. Assim é possível garantir resultados, aumentar o faturamento e melhorar a gestão e os lucros.

Vamos então para alguns procedimentos para reduzir os gastos na empresa.

1. Mobilize a equipe para diminuir gastos do dia a dia, caso não estejam em home office. Daí vale consumo de energia elétrica, internet, papel e utilização de copos descartáveis, por exemplo.

2. Renegocie os contratos de aluguel e com empresas terceirizadas.

3. Veja se, com os benefícios do governo é possível evitar demissões, jornada de trabalho e corte de salários de funcionários. Proponha também alterações temporárias nos acordos coletivos com os trabalhadores. Negocie também um banco de horas.

4. Reveja pagamento de impostos do Governo.

5. Busque crédito nos bancos, com menores juros e as maiores carências.

6. Invista no marketing digital, nas vendas online, que em geral tem menores custos – com o Instagram, WhatsApp, Tik Tok – entrega por delivery, faça promoções de produtos que estão há tempos no estoque, mantenha contato com clientes pelas redes sociais

7. Veja realmente qual o produto resulta em venda, para que não fique encalhado no estoque. Utilize a ferramenta da curva ABC, que classifica os produtos de acordo com o grau de importância de cada um deles. Na curva A, estão os produtos de maior importância. Pelo método, é adotada a fórmula 80-20 para fazer a seleção desses itens, ou seja, é selecionado 20% do total de produtos que juntos correspondem a 80% do total das suas vendas e se tornam os itens de maior atenção.

8. Busque por um contador experiente para checar o melhor e mais econômico regime tributário para o seu tipo de operação, para indicar um regime acessível e que não traga complicações com o fisco no futuro.

9. Negocie valores e prazos com os fornecedores, busque aumentar prazos de pagamento ou diminuir valores dos materiais. Pense na possibilidade de trocar o fornecedor também.

10. Reveja os gastos com logística e frete.

Por fim, busque capacitação sempre! Quem estiver melhor preparado, largará na frente pós-pandemia e saberá identificar melhor onde cortar gastos.

Lembre-se a contabilidade de custos sempre foi o centro de atenções das organizações econômicas de sucesso. Sem controle de custos, empresa alguma sobreviverá ou irá prospera com esta gigante crise econômica que estamos e que tem como cenário se manter por um bom tempo.

Desafio está posto. Nesse sentido, um sistema de gestão e um consultor é um bom investimento para seu negócio, que pode ajudar muito e até salvar o negócio.